segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Reflexão Dos Sonhos aos ares

Texto Referente atividade de execução 4 – Dos sonhos aos ares” - Unidade I



Falar da evolução tecnológica é sobre tudo falar sobre a evolução do homem, pois sabe-se que houve três grandes revoluções mundial; a revolução francesa, a revolução industrial e na contemporaneidade a revolução tecnológica.
Ao fazer a analogia entre o filme “ Dos sonhos aos ares”, no qual, retrata a evolução da aviação, criada por Santos Dumont, observa-se o quão gigantesco foi o sonho do homem, e que este fez jus, criando asas às suas necessidades, buscando outros horizontes, desbravando o céu antes não ousado, pode-se contemplar que a evolução se deu em diversas áreas; na automobilística, na aérea, na informação e porque não dizer na educacional .
Urge fomentar tal evolução para entender a própria evolução humana, que não se limitou nos sonhos de Dumont, ao criar o seu famoso 14Bis, mas na criatividade e ousadia de buscar novos caminhos para que a ciência tecnológica pudesse avançar e ganhar contornos que até então não se imaginava.
Discutir sobre a era da informação no tempo em que a mesma é a palavra da ordem, é discutir sobre a informática, fazendo o bom uso desde recurso multimodal que ajuda as pessoas a desenvolver suas tarefas no dia - a - dia da vida moderna, pois o computador, a internet, a Intranet o pendriver, mp4 e outros nomes da atualidade fazem parte do cotidiano da maioria das pessoas no mundo todo, afetando diretamente na vida dos individuos, auxiliando e aproximando as pessoas cada vez mais.
É pertinente levar em consideração o uso da informática nas diversas áreas, em especial na área educacional, pois não se pode mais fechar os olhos para essa moderna ferramenta que auxilia o professor-educador nas suas tarefas diárias, servindo de elo entre a informação e o conhecimento, pois o educador deve fazer uso da informática, em especial da internet, para ajudá-lo a obter informações, que por sua vez será transformada em conhecimento a partir da interação professor – aluno.
Não dá mais para pensar o professor fazendo uso, apenas, do mimeografo e do quadro negro com giz, as céleres mudanças “forçam” esses profissionais a entrarem no mundo digital, pois mesmo que esses não queiram, eles tem uma clientela que faz uso e muito bem, da internet. Sem contar, com a praticidade que esse veiculo oferece aos seus usuários.
Que os sistemas educacionais de ensino, em especial o estadual, ofereça cada vez mais condições para que os profissionais da educação tenham cada vez mais condições de utilizar os equipamentos tecnológicos na contribuição de suas práticas em sala de aula. Não deixando os alunos a mercê, apenas do quadro negro e do pó de giz, mostrando, portanto, que a escola não está há um século atrás, mas sim, andando lado a lado com evolução tecnológica.

Um comentário:

sol_pieta disse...

Auxiliar o aluno a ter acesso às novas tecnologias é extremamente necessário.